Monte Blanco
Bem-vindo
Por favor, faça o login ou registre-se.

- Diamantes

Conhecendo os diamantes

Nós sabemos que o diamante é o melhor amigo das mulheres, entretanto o que torna os diamantes tão valiosos? O diamante é a substância mais dura encontrada na natureza . Seu brilho, beleza e durabilidade tornaram os diamantes em símbolo de amor puro e verdadeiro - (os diamantes são eternos).


O diamante consiste em 99,95% de puro carbono cristalizado. Um diamante começa a cristalizar-se bem abaixo da superfície da terra entre uma mistura de líquidos, gases e cristais. Os diamantes podem, de fato ter de 1 a 3 bilhões de anos - mais de dois terços da idade da terra.

No ano de 1477, o Duke Maximilian da Áustria presenteou, Mary de Burgundy com um anel de diamantes como um sinal de seu amor e a pediu em casamento. Pôs o anel sobre o terceiro dedo de sua mão esquerda. Os antigos egípcios acreditavam que neste dedo passava uma veia que conduzia direto ao coração. Ela aceitou seu pedido de casamento e assim nasceu o anel de noivado e compromisso.

Os 4Cs - "Carat"

O peso dos diamantes é medido em kilates (Carat), que é uma unidade de medida pequena igual a 200 miligramas. "Carat"
não é uma medida de tamanho dos diamantes, visto que ao cortar um diamante em diferentes proporções pode afetar seu peso. Veja abaixo um diagrama que mostra o tamanho relativo de vários pesos do "carat" (kilate - kt) em um diamante cortados nas mesmas proporções.

P.S.: A palavra quilate "Karat" é usada para expressar o teor de pureza do ouro, e não usado com relação aos diamantes.

O kilate - "carat", não é a única informação relevante a respeito da qualidade e valor do diamante, ou seja, tamanho não significa necessariamente tratar-se de um diamante de qualidade. Todos os 4Cs (corte, cor, claridade e peso - "carat") devem ser equilibrados a fim de obtermos um diamante de boa classificação. Nenhum do 4Cs é mutuamente exclusivo, nem é mais importante do que o outro.

Cor

Quanto mais transparente for o diamante lapidado, mais valioso ele será. Os diamantes são encontrados na natureza em uma escala larga de cores, de completamente incolor (o traço mais desejável) a ligeiramente amarelo chegando até o bronze.

O sistema de classificação de cores usa letras alfabéticas de D a Z, sendo "D" o mais transparente, incolor, raro e valioso, e "Z" aquele que apresenta o maior teor de cor chegando próximo ao bronze. Veja diagrama abaixo:

Claridade e Classificação

Outra classificação vital característico nos diamantes é sua claridade. Esta característica refere-se ao número, posição e ao tamanho dos inclusões que ocorrem naturalmente dentro dos diamantes. Quanto menor o número de inclusões, mais valioso o diamante. Veja abaixo uma ilustração que mostra a escala de classificação estabelecida pela Gemological Institute of America (GIA).

Nota: Os diamantes são mostrados sob a ampliação 10x.:

Diamond Clarity Grading Scale

Estas inclusões dão a cada diamante sua própria impressão digital, tornado-o único. O mais importante referente à claridade é que as inclusões dos diamantes não devem ser visíveis ao olho nu.

Corte do diamante

Único dos 4Cs que está dentro de nosso controle é o corte e lapidação do diamante. O corte é o resultado da habilidade dos lapidadores em transformar um diamante bruto em uma pedra preciosa. Um diamante tem as faces lapidadas para que a luz entre e forme um espectro de luz como no arco-íris dando brilho e beleza a peças.

Como você pode ver, o diamante com as proporções corretas faz um trabalho mais eficaz com a luz redirecionando o brilho para a parte central da gema e na direção do espectador. Fora do corte ideal a luz é desviada pelas laterais inferiores da gema.

Continuar
Carregando Carregando...